FELIZ NATAL PRA TODOS E UM ANO DE 2017 CHEIO DE PAZ, AMOR E MUITA PROSPERIDADE JUNTO AO PAI CELESTRE: NOSSO DEUS TODO PODEROSO!!!

19/04/2014

ACORDA POVO MEU: Ano de eleição, será que temos um povo preparado para isso também?


Por Carlos Alberto

Estamos em um ano de eleição. Desta vez para deputado estadual e federal, senador, governador e presidente da república. Votaremos em cinco pessoas.
Na última eleição (2012), que foi para vereador e prefeito, em Laranjeiras comentava-se que o número estimava em mais de 4 mil evangélicos num patamar de 15 mil eleitores.  
Somente o povoado Pedra Branca, que tem pouco mais de 4 mil eleitores, elegeu cinco vereadores: Mauro, Niltinho, Adriano, Laercio e Sobó (que teve mais votos que vereadores e acabou sendo suplente). Uma prova de União, Pebra Branca se uniu para o melhor do seu bairro. E o povo evangélico, será que se uniram pelo melhor do seu povo?
Veja um mapa de candidatos evangélicos em Laranjeiras: Tavares, o mais votado com 283 votos; Elieverton, com 180 votos; Tucano (Carlos Alberto), com 157 votos; Lenilson, com 66 votos; Pr. Wilton, com 54 votos; Pr. Joel, com 25 votos e Caro Irmão, com 04 votos. Somando a votação de todos somaram os 769 votos. Mas cada candidato obteve votos de evangélico e também de não evangélico. Ou seja, Se Tavares teve 283 votos, vamos dizer aí que 100 votos ele conseguiu de amigos que não são evangélicos. Assim, dos 769 votos que esses candidatos tiveram supomos que apenas 500 foram de evangélicos! Então, não dava pra eleger um. Pois, nessa eleição que estamos falando, os que conseguiram se eleger, obtiveram mais de 500 votos! Em outras palavra 4 mil evangélicos não conseguiram eleger um, um sequer!

Na eleição de 2012 muitos evangélicos diziam que “eleição é coisa do diabo e que evangélico não deveria se meter nesse meio”. E até hoje muitos dizem a mesma coisa.
Interessante que no dia da eleição o eleitor evangélico participa votando em candidatos e em muitos casos apoia candidatos mesmo sabendo que não são evangélicos. Então, eleição só é do diabo quando o evangélico se candidata, é? 
Aqui vai uma dica, nosso povo estava e ainda está despreparado. As lideranças evangélicas devem preparar seu povo também, para as eleições. Ser vereador, ser prefeito, ser deputado ou mesmo governador é um direito de qualquer pessoa independente de religião, mas a Bíblia nos fala que “o povo se alegra quando é governado por pessoas cristãs, e geme quando governado por ímpios” (Provérbio 29.2). Diz ainda que temos que “olhar primeiro aos domésticos da fé”(Gálatas 6.10).
Tantos homes de Deus estiveram no poder e tudo melhorou, a exemplo de José que foi governador do Egito. Nesta época o povo se alegrou por ter um governo como ele...

Vamos preparar nosso pessoal para votar nos evangélicos e isso cabe a você líder de igreja. Se você não prepara seu exercito, o inimigo vem e o devora! “A Deus o que é de Deus e a César o que é de César”(Lucas 20.25). Se tem candidato evangélico, por que votar em quem não é evangélico? Pense nisso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário